Mulheres movimentam consultórios em busca de cirurgia plástica na região íntima

Seguindo a tendência mundial, a procura por procedimentos estéticos na vagina aumentou também no Brasil, de acordo com pesquisa

obj_strip_97930_0_full

A cirurgia íntima conhecida como labioplastia ou ninfoplastia – remoção de pele e correção dos lábios vaginais – já não soa tão desconhecida aos ouvidos de algumas brasileiras. Isso por que este tipo de intervenção está subindo no ranking dos procedimentos mais procurados em consultórios de cirurgia plástica.

O crescimento expressivo da operação foi tanto que, pela primeira vez, o procedimento foi incluído no relatório anual da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, com um aumento de 39% nos casos em relação a 2015. Em 2015 o Brasil registrou o maior número de cirurgias plásticas nas partes íntimas do mundo: 12.870 mulheres realizaram labioplastia, de acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética.

De acordo com cirurgiões plásticos, na maioria dos casos as mulheres buscam a cirurgia cessar traumas psicológicos e físicos, corrigindo imperfeições que incomodam e influenciam diretamente na qualidade de vida e auto estima.

Porém, o que poucas pessoas sabem é que o procedimento também pode ser realizado por motivo além do estético, quando as pacientes operam por necessidade e desconforto físico, como conta a médica Ivanoska Filgueira. “É o caso de mulheres que passaram por bariátrica e vem ao consultório pedir correção da área íntima. A razão vai além da estética já que os grandes lábios, se em tamanho exagerado ou flácidos, podem atrapalhar até mesmo durante uma relação sexual, gerando dor e desconforto”, explica a cirurgiã plástica.

Após a retirada de pele excedente, alguns casos requerem um reparo maior e, para que o resultado fique harmônico, a região pode ser preenchida com gordura ou ácido hialurônico.

A cirurgia leva cerca de uma hora para ser realizada, a depender do caso de cada paciente. O pós operatório pode ser considerado tranquilo se todas as orientações médicas forem seguidas à risca. “Além de todos os cuidados pós cirurgicos, é preciso se abster de atividade sexual por pelo menos 15 dias, além de evitar uso de roupas apertadas e er atenção à higiene da área”, explica Ivanoska.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s